COMBATE À CORRUPÇÃO NÃO DEVE PREJUDICAR A ECONOMIA DE UM PAÍS

Para o especialista em direito penal Antonio Tovo, o pedido de recuperação judicial da Odebrecht é reflexo de um agir excessivo da Força-tarefa da Lava Jato que, no afã de combater a corrupção, violaram regras processuais e ignoraram as consequências na economia do Brasil.

 

“Acima de tudo, a Odebrecht é uma grande empresa de engenharia com atuação mundial. Os procuradores importaram técnicas investigativas e um modus operandi típico dos EUA, mas não importaram a cultura do país norte-americano, na qual há uma postura de responsabilizar indivíduos e manter o funcionamento das empresas. No caso da Lava Jato, as companhias ficaram bastante fragilizadas depois das operações, o que também repercutiu na economia do país. O combate à corrupção não pode ser feito provocando desemprego  e recessão”, comenta.

 

Tovo, que é advogado do escritório Souto Correa, acredita, ainda, que os diálogos divulgados entre procuradores da Lava Jato e o então juiz Sergio Moro mostram a quebra de imparcialidade e podem anular as ações penais, levando a uma reversão não só para agentes políticos como também para os empreiteiros.

Tags da Notícia: